Clima organizacional positivo favorece operação e segurança

Bons índices podem ser alcançados apenas com o engajamento real dos funcionários

Por Conexão Mineral 19/07/2022 - 22:05 hs
Foto: Conexão Mineral
Clima organizacional positivo favorece operação e segurança
Funcionários comemoram inauguração oficial do projeto

A Mineração Santa Luz, administrada pela Equinox Gold, alcançou o índice de três milhões de horas trabalhadas sem acidentes com afastamento durante a implantação da sua nova planta. O cálculo leva em consideração a soma de todas as horas de trabalho de todas as pessoas que atuaram na etapa de construção, ou seja, cerca de 1,6 mil pessoas durante a fase de pico.

De acordo com o gerente de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Relacionamento com a Comunidade (SSMAC) da unidade, Ernesto Machado Coelho Filho, o resultado é reflexo de uma gestão eficiente da segurança, com foco em controles operacionais rigorosos e ferramentas preventivas. “É um número muito significativo. Desde julho de 2020, chegamos a uma obra inteira de montagem sem afastamento, porque, aqui, reforçamos o lado positivo. Atuamos com uma forma de fazer segurança do trabalho participativa, proativa – e não reativa ou punitiva – e com foco no comportamento seguro. Tratamos os pequenos eventos para evitar grandes ocorrências”, destaca. A equipe foi parabenizada pelas lideranças nacionais do Grupo e recebeu um brinde simbólico.

“É todo uma conjuntura que traz esse resultado, não é uma ação isolada. Tem toda a questão do clima organizacional, que gera engajamento e com isso você já tem o comprometimento das pessoas. Esse é o primeiro passo e o segundo é um modelo de gestão adequado”, explica. A primeira atividade do dia é justamente o Diálogo Diário de Segurança, realizado logo no primeiro momento, abordando temas pré-definidos. O profissional já segue para seu local de trabalho com um bloco onde pode mapear o risco das atividades e estabelecer controles de risco, gerando todo um comportamento seguro ao longo do dia.

Ambiente positivo

Clima organizacional parece ser um ponto forte da mineradora. Durante a cerimônia de inauguração, Antônio Venâncio, o “Toninho”, gerente geral da mineração, foi aplaudido entusiasmadamente pelos funcionários presentes, chamando a atenção dos convidados e autoridades presentes.  O segredo da notável popularidade, segundo ele, é manter sempre as portas da sua sala abertas, deixar a formalidade para os momentos realmente necessários, evitar as longas reuniões no escritório, preferindo as conversas em campo. “Sou uma pessoa simples”, diz o gerente geral.

Angela Vasconcelos, vice-presidente de Finanças e Administração da Equinox no Brasil, ressalta a importância de um ambiente inclusivo. Em março, a empresa lançou a campanha Mulheres de Ouro, acompanhada de um mês todo com eventos sobre a presença feminina na empresa. A mineradora também se inscreveu no programa Women in Mining Brasil. Santa Luz conta com 21% do seu quadro composto por mulheres, mas nas demais minas a média é de 14%. Em Fazenda, o número cai para 8%. A meta da empresa é chegar em 2024 com a média de 20%. 

Para auxiliar no projeto, a empresa contratou até uma consultoria para ajudá-la, porém a executiva reforça que o conceito principal é o da diversidade no sentido amplo, ou seja, o de não exclusão, e não apenas focado no aumento da presença feminina. “Queremos a diversidade como uma cultura de valor da empresa”, ressalta.

Escritórios da Mineração Santa Luz (foto: Conexão Mineral)